Novas Técnicas de Multiplicação Vegetativa de Cana-de-açúcar

A cultura de tecidos vegetais (CTV) proporciona uma rápida multiplicação das plantas sob condições controladas e uma propagação em larga escala das culturas a que se aplica. Acresce que o material vegetal assim obtido é geneticamente mais homogéneo e isento de pragas e doenças, permitindo incrementar o potencial comercial de exploração de espécies com a cana-de-açúcar. Esta é cultivada principalmente com o objetivo da produção de matéria-prima para o fabrico de açúcar e álcool etílico, em diversos graus de pureza (desde aguardente de várias graduações, com utilidade na indústria das bebidas, até etanol puro e anidro, com mais de 99% de pureza, com utilidade em produtos sanitários, solventes e produtos químicos variados, cosméticos e até como combustível). A produção paralela de energia (eletricidade e calor) é também possível. A vertente da clonagem de plantas da CTV poderá igualmente ter interesse para a propagação de cultivares em avaliação sob diferentes condições de clima e solo. A implementação das novas técnicas de multiplicação vegetativa propostas poderá encurtar o tempo relativamente longo necessário à implantação da cultura da cana-de-açúcar, que na fase de arranque poderá ultrapassar, em condições normais, os três anos, sendo que, com estas técnicas poderá ser reduzido para um ano ou ano e meio.

Pretendo saber mais sobre esta tecnologia: